AS ROSAS DO TEMPO

Os homens largarão suas vinhas,
seus cafés e medos,
suas ventanias,
e guiados pelo pó das asas
tomadas das rosas
plantadas no exílio;
e tomados de antigo rubor,
migrarão a seus ninhos.
E deixarão a terra
sem forma e vazia
como no princípio,
quando o Espírito semeava
sozinho
as rosas do tempo.

[poema de Wender Montenegro
com imagem de Leonora Carrington]

Anúncios

Um comentário em “AS ROSAS DO TEMPO

  1. Anônimo disse:

    Poema maravilhoso. Sempre leio e releio, uma vez aqui e ali em circunstâncias diferentes.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s