O GRITO

Image

Meu peito não tem
propensão para alarmes
e não faz alarde
de dores sem cor,
no entanto, se assoma
a pretensão do furto,
se lhe atam os olhos,
se lhe roubam o fruto
mãos sujas de medo,
a propulsão do grito
beira ao infinito…

 

[imagem de Steven Kenny]

Anúncios

4 comentários em “O GRITO

  1. Talita Prates disse:

    De uma intensidade doce, ainda que feroz.
    Belo poema!

    Um abraço,

    Talita

  2. Eu era uma leitora, mas há tempos nao te via, bom ver que o blog mudou, mas a poesia é a mesma, a alma pouco se modifica se ela nasceu de um poema.

  3. mariana disse:

    poema culto

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s